Tudo o que você precisa saber sobre coroa dentária

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Coroa dentário: saiba tudo sobre

Muitas pessoas em todo o mundo possuem uma coroa dentária, que tem o objetivo de substituir um dente que falta ou reforçar um dente enfraquecido. Mas o que é exatamente uma coroa dentária, como funciona e quais são os seus tipos? Fique com a gente e tire todas as suas dúvidas!

O que é uma coroa dentária?

A coroa dentária é um recurso usado por dentistas com o objetivo de substituir um ou mais dentes perdidos e ainda reforçar algum dente enfraquecido. O modo de colocação da coroa dentária varia de acordo com cada caso. Às vezes, é necessário o implante de um pino no local que está sem dente, para só depois ser colocada a coroa. Em outros casos, a coroa dentária é colocada sobre dentes enfraquecidos. Em situações como esta, a coroa é cimentada junto ao dente enfraquecido, protegendo-o e tornando-o mais resistente. Nestes casos, o dente precisa estar desgastado a ponto de a coroa dentária encaixar sem maiores esforços. Cada coroa tem um formato específico, de acordo com a sua finalidade na arcada dentária. Por exemplo, os dentes da parte anterior são utilizados para cortar, enquanto os da parte posterior têm o papel de moer e triturar o alimento, facilitando a mastigação.

Coroa dentária

Como as coroas dentárias funcionam?

Quando uma coroa é colocada sobre um dente danificado, fraco ou cariado, a finalidade é geralmente ajudar a manter seu tamanho, força, forma e aparência. Se falta um dente, o profissional pode fazer um implante dentário, sobre o qual será colocada a coroa.

Quais os tipos mais comuns de coroa dentária?

Provisória: a coroa provisória, como o próprio nome diz, é uma solução rápida e que não ficará para sempre no dente. Ela é uma espécie de saída de emergência para pacientes que tiveram algum tipo de trauma ou outro problema em seus dentes. A coroa dentária provisória é feita com resina acrílica, que é bastante natural e pode ser feita no próprio consultório.

Zircônia: esse material foi considerado uma grande revolução por ser resistente e altamente estético. Nas coroas de zircônia não há a presença de metal na estrutura interna, o que possibilita a passagem da luz pela prótese, deixando-a da mesma cor do dente natural. Além disso, o material não causa surgimento de manchas acinzentadas próximas à gengiva e não dá alergia, porque não leva metal na fabricação.

Totalmente em metal: esse é o tipo mais antigo de coroa dentária ainda utilizado, embora cada vez menos escolhido pelos pacientes. O principal motivo está no fator estético, já que a cor do metal contrasta muito com a cor natural dos dentes, então a prótese será quase sempre visível. Mas, mesmo assim, ainda existem alguns casos em que seu uso é aconselhado, quando o espaço entre os dentes é muito pequeno, por exemplo.

Resina: é uma das opções mais comuns, por ser bastante acessível. Mas ela apresenta algumas desvantagens: a resina, por ser um material poroso, absorve substâncias com facilidade, e isso pode fazer com que a coroa provoque mau hálito. Outro ponto importante sobre este tipo de coroa dentária é em relação à sua durabilidade, que é bem menor, uma vez que o material desgasta e pode quebrar com facilidade. Não à toa, ele é utilizado nas coroas provisórias.

Metalocerâmica: lembra que foi mencionado que a prótese é “cimentada” no dente? No caso das coroas dentárias metalocerâmicas, essa liga é feita em uma infraestrutura de metal, que é coberta por cerâmica. É o tipo mais utilizado por ser resistente e proporcionar uma boa estética, além de ser bastante recomendado para pacientes com bruxismo.

Cerâmica: feitas de porcelana, essas coroas são inteiramente confeccionadas com o mesmo material, não contendo metal na infraestrutura, o que as torna ainda mais parecidas com os dentes naturais. Por esse motivo, são bastante indicadas no tratamento dos dentes anteriores, mas, caso o paciente tenha problemas com mordida muito forte ou ranger de dentes, é aconselhado um outro tipo, mais resistente.

Benefícios das coroas dentárias

● Esteticamente agradável;
● Correção do dente danificado;
● Melhoria do formato e alinhamento;
● Aparência mais bonita;
● Prevenção de problemas bucais;
● Resistência e durabilidade;
● É durável;
● Restaura e promove a autoestima.

Qual a diferença entre implantes e coroas dentárias?

Os implantes desempenham o papel de substituir a raiz do dente de forma fixa. Não são vistos a olho nu, justamente porque ficam dentro do osso, servindo de base para a prótese que será colocada. Dessa forma, ela não correrá o risco de se mover ou cair da arcada dentária. Já a coroa é a parte visível do dente. Sua colocação tem finalidade estética e para auxiliar na mastigação, já que muitas pessoas podem ter perda parcial ou total da arcada ou outros traumas relacionados. Sendo assim, em alguns casos, para fixar uma coroa dentária se faz necessário o implante dentário.

Assim, entendendo quais as diferenças entre implante dentário e coroa, você conseguirá diferenciar cada uma delas e avaliar as suas peculiaridades, o que pode ajudar na hora de escolher um dos dois para o seu dente, para que ele tenha um aspecto mais natural para a sua boca, melhorando ainda mais a sua autoestima. Para saber mais, converse com um profissional parceiro da nossa marca. Encontre o mais próximo de você no site. Conte com a gente! Se tiver mais dúvidas, é só publicá-las nos comentários que vamos respondê-las.

2 comentários em “Tudo o que você precisa saber sobre coroa dentária”

  1. Por favor gostaria de saber valores sobre essa prótese fixa moro em Ipameri e preciso arruinar todos os dentes mas queria antes saber preços se possível..Obrigada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima