Prótese dentária e pontes: suas diferenças e quando podem ser usadas?

Prótese Dentária e pontes

Tanto a ponte quanto a prótese dentária são utilizadas para substituir parcialmente ou totalmente os dentes de uma arcada . Ambas desempenham um papel importante e a sua indicação deve levar em conta diversos fatores: a estética do sorriso, a cor do dente e uma melhor mastigação são alguns dos pontos que o dentista e o paciente devem discutir. Interessa-se pelo assunto? Continue com a gente, descubra a diferença entre prótese e ponte e quando elas podem e devem ser utilizadas.

O que é a prótese dentária?

A prótese dentária é utilizada para cobrir uma parte ou todo o dente que esteja danificado. Ela é indicada para promover maior resistência e melhorar a estrutura do dente, seja por motivos funcionais seja por motivos estéticos. Mas também possuem outras indicações:

● Cobertura de um implante dentário;
● Substituir uma restauração;
● Cobrir um dente que passou pelo tratamento de canal;
● Proteger um dente que está fraco por possíveis fraturas;
● Cobrir um dente que foi deformado ou está com a coloração alterada.

Prótese dentária

Como funcionam a prótese dentária?

As próteses podem ser tanto de cerâmica quanto de resina, sendo que ambas conseguem alcançar tonalidades próximas à cor natural do dente. Existem também outros materiais que podem ser utilizados, como ouro, alguns tipos de ligas metálicas (que são mais resistentes e frequentemente recomendadas para coroas em dentes posteriores) ou acrílico.

Conheça os principais tipos de próteses dentárias:

As próteses de cerâmica são feitas de material à base de porcelana. Sua principal vantagem é a cor, que se assemelha à dos dentes naturais e é altamente resistente ao desgaste. É possível que o dentista precise remover um pouco mais da estrutura dentária para a aplicação da porcelana. Uma atenção adicional à escolha desse material deve ser aos pacientes que têm mordida muito forte ou hábitos de ranger os dentes, devido ao risco de fratura da porcelana.

As próteses de ligas de metais básicos possuem em sua composição metais que reforçam bastante a coroa e proporcionam alta resistência à corrosão. Ao preparar o dente para a usar essas coroas, o dentista remove pouca quantidade da estrutura sadia do dente. Esse material é resistente ao desgaste e suave em relação aos dentes opostos.

Já as próteses feitas de metais e cerâmicas ou apenas próteses metalocerâmicas possuem porcelana fundida ligada à parte externa da estrutura metálica para reforçar o conjunto e conferir melhor adaptação evitando o surgimento da cárie. Quando a porcelana é fundida ao metal, proporciona uma restauração mais forte do que somente a porcelana. As coroas metalocerâmicas são fortes e duráveis.

O que são as pontes?

As pontes são recomendadas para quem perdeu o dente por completo e devem ser colocadas o quanto antes, já que os dentes vizinhos tendem a girar em direção ao espaço vazio. Isso pode trazer vários problemas para a mastigação, inclusive a ATM, uma disfunção na Articulação Temporomandibular.

Pontes

Como funcionam as pontes?

Elas são indicadas pelos profissionais para preencher os espaços vazios quando o paciente perde poucos dentes. As próteses podem ficar presas aos dentes naturais ou a algum implante mais próximo. Para essas estruturas que fornecem a sustentação necessária dá-se o nome de pilares.

Da mesma forma que as coroas, as pontes também podem ser fabricadas em materiais diversos, como cerâmica e porcelana. Esses materiais possuem vantagem estética, já que podem ter cor parecida com a do dente.

Conheça os principais tipos de pontes:

As pontes tradicionais são as mais utilizadas na odontologia. Feitas de cerâmica, porcelana e metal, a ponte tradicional é mantida no lugar por duas coroas, uma em cada dente pilar. As pontes fixas convencionais requerem um desgaste substancial dos dentes pilares e sobre estes as pontes são devidamente cimentadas.

Também temos as pontes adesivas, que são uma versão feita de metal ou porcelana. Antes da aplicação do dente é criada uma estrutura nesses elementos para receber a prótese. São mais utilizadas nas regiões anteriores das arcadas dentárias e requerem menor desgaste nos dentes pilares.

Embora as próteses ou pontes possam durar muito tempo, algumas vezes elas se soltam ou caem. O passo mais importante para garantir a longevidade de sua coroa ou ponte é possuir uma boa prática de higiene bucal. A ponte pode perder seu apoio se os dentes ou osso que a sustentam forem danificados por doenças. Mantenha suas gengivas e dentes saudáveis escovando com creme dental com flúor e utilizando o fio dental diariamente. Outra dica superimportante é manter visitas regulares ao seu dentista para exames e limpezas, encontre um profissional Neodent perto de você.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima